O uso de apoio para os pés

O uso de apoio para os pés na prevenção de varizes nas pernas

POSTURA SENTADA E SUAS IMPLICAÇÕES
uso de apoio para os pés digitador ergonomics

A postura sentada faz parte do cotidiano de qualquer cidadão, mas deve ser analisada as vantagens e desvantagens causadas ao profissional que trabalha sentado por um longo período nesta postura. Neste contexto, Saliba (2004, p.341-342) diz que as vantagens da posição sentada são: “baixa solicitação da musculatura dos membros inferiores, reduzindo, assim, a sensação de desconforto e cansaço; possibilidade de evitar posições forçadas do corpo; menor consumo de energia do corpo; facilitação da circulação sanguínea pelos membros inferiores”. As desvantagens segundo Saliba (2004, p.342) são: “pequena atividade física geral (sedentarismo); adoção de posturas desfavoráveis: lordose ou cifoses excessivas; estase sanguínea nos membros inferiores, situação agravada quando há compressão da face posterior das coxas ou da panturrilha contra a cadeira, se esta estiver mal posicionada.” Coury (1995, p.1) diz que “a sobrecarga imposta pela postura sentada vai sendo sentida gradualmente por todas as partes do nosso corpo; começam a surgir dores, formigamento, sensação de peso nas costas, pescoço, pernas, braços e mãos.”

Inicialmente poderíamos supor que as doenças ocupacionais causadas pela postura sentada afetariam somente as costas, o pescoço e as pernas dos profissionais; mas dependendo da atividade executada outras partes do corpo humano poderão ser afetadas. Estão relacionadas às seguintes doenças ocupacionais que diretamente poderiam afetar os profissionais que trabalham sentados, independente da atividade que executam diariamente: mialgia tensional (síndrome da tensão do pescoço); síndrome vertical. As tendinites, cistos sinoviais, epicondilites, bursites, tendinite do supraespinhoso biciptal, tenossinovite de Quervain; dedo em gatilho, síndrome do túnel do carpo, síndrome do canal de Guyon, síndrome do pronador redondo estariam relacionadas ás atividades executadas pelo profissional em uma postura sentada Couto (1995, p.269-272) divide as condições antiergonômicas no trabalho sentado e suas conseqüências em duas variáveis:

a) Dependentes da cadeira de trabalho.
• Cadeira sem ajuste de altura (muito alta: inchação das pernas; muito baixa: fadiga dos músculos das costas).
• Assento inclinado para trás: encurvamento da coluna sobre a superfície de trabalho.
• Falta de apoio para o dorso: dorsalgia e encurvamento da coluna.
• Falta de apoio para os pés: inchação das pernas e varizes
• Apoio lombar exageradamente alto: limitação dos movimentos.
• Apoio lombar exageradamente fino: não funciona.
• Assento não almofadado ou espumado: cansaço precoce e degeneração de disco
• Distância Antero-posterior do assento exagerada: fadiga ou edema.
• Ângulo assento-encosto reto (90 graus): fadiga dos músculos das costas e do pescoço.
b) Condições inadequadas não dependentes da cadeira de trabalho
• Trabalhar sentado em balcões ou bancadas feitas para se trabalhar em pé: fadiga muscular generalizada.
• Máquina ou equipamento cuja área de trabalho está distante do trabalhador: fadiga no dorso.
• Falta de espaço para as pernas: torção no tronco.
• Arranjos longe do alcance do corpo: fadiga nos músculos das costas

VARIZES NAS PERNAS
A grande maioria das pessoas, especialmente as mulheres, se queixam do fator estético, porém as varizes vão muito além de um simples problema estético. As varizes prejudicam a circulação sanguínea afetando diretamente na qualidade de vida, comprometendo sua disposição.

Os sintomas mais comuns nos casos de varizes dos membros inferiores são:
varizes nas pernas• Dores nas pernas;
• Cãibras;
• Queimação nas pernas e planta dos pés;
• Inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia;
• Coceira;
• Cansaço ou sensação de fadiga nas pernas;
• Sensação de peso nas pernas;
• Presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele;
• Agrupamentos de finos vasos avermelhados.

As varizes das pernas são veias doentes que se dilatam de forma anormal e aparecem na pele das pernas de forma alongada e tortuosa. Dependendo da fase em que se encontram podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre. Somente um médico especialista em varizes poderá lhe avaliar e compreender se sua circulação sanguínea está prejudicada e se necessita de um tratamento.

Existe uma tendência hereditária para as pessoas apresentarem varizes, mas alguns fatores podem desencadear o aparecimento ou a piora do quadro de varizes. Um dos principais é a gravidez. Outro muito importante é o uso de anticoncepcionais. Ficar muito tempo na posição em pé ou sentada também provoca varizes. Portanto, pessoas que ficam em pé paradas, ou sentadas durante muito tempo, usam anticoncepcional ou tiveram várias gestações e que apresentam a tendência hereditária, têm uma forte possibilidade de desenvolver o problema.

A ORIGEM DAS VARIZES
varices digitador ergonmicsExistem dois tipos de veias nos membros inferiores, as veias superficiais que ficam na camada de gordura sob a pele, e que podem ser visíveis e existem as veias profundas que ficam no meio da musculatura da perna e não são visíveis. As veias normalmente têm estruturas anatômicas denominadas válvulas que permitem que o sangue vá das pernas ao coração mesmo contra a ação da gravidade e impedem que o sangue faça o caminho errado mesmo quando a pessoa está de pé ou sentada. Quando essas válvulas estão doentes acontece, então, uma inversão no caminho do sangue, que passa a ir de cima para baixo. Este fato provoca um aumento do volume de sangue dentro da veia superficial, ocorrendo o processo de dilatação e aparecimento das varizes.

Esquema que mostra o sistema de válvulas dentro das veias. A esquerda a válvula está preservada e a direita a válvula está ineficiente e o sangue volta permitindo a dilatação anormal da veia formando as varizes.

 

FICAR EM PÉ PARADO E SENTADO SÃO AS POSIÇÕES QUE MAIS FAVORECEM O APARECIMENTO DE VARIZES:
O aparecimento de varizes é favorecido quando uma pessoa fica em pé ou sentado por longos períodos. Nessas posições existe uma dificuldade natural (força contrária da gravidade) para que o sangue retorne ao coração e é justamente quando as varizes aparecem. Quando a pessoa está em movimento, a contração dos músculos da perna impulsiona o sangue para cima evitando o aparecimento de varizes e quando estamos deitados o coração fica no mesmo nível da perna, o que facilita o retorno do sangue, se estivermos com os pés elevados, o coração fica para baixo e os pés para cima e o retorno sanguíneo então é muito favorecido.

Quando as veias maiores da superfície se dilatam, temos o aparecimento das grandes varizes, chamadas de grosso calibre. Quando são ramos destas veias que se dilatam, ou na fase inicial da doença, temos as chamadas microvarizes, que são trajetos azulados vistos sob a pele. Quando são as veias da própria pele que se dilatam, temos os vasinhos, cujo nome técnico é telangiectasia. As veias safenas são as veias superficiais principais, e estão envolvidas no processo de aparecimento de varizes. Existem duas veias safena em cada perna, a safena magna e a safena parva. Existe comunicação entre as varizes, microvarizes e “vasinhos”, tudo ocorre como se fosse uma rede, que transmite a pressão do volume de sangue. Quem dilata primeiro é a veia da pele, que têm a parede mais fraca e aparece então o “vazinho”. Depois dilatam-se as microveias e aparecem as microvarizes e por último dilatam-se as veias superficiais maiores levando ao aparecimento das varizes.

As varizes podem ser inicialmente apresentar sintomas habituais como dor, cansaço, sensação de peso e/ou desconforto. Ocasionalmente os pacientes podem sentir ardor, coceira, alterações da sensibilidade, inchaço nas pernas ou câimbras. Desde o ponto de vista clínico as varizes podem ser classificadas em várias categorias ou classes: Classe 0= não há sinais visíveis ou palpáveis de doença venosa; Classe 1= microveias chamadas de telangectasias ou vasos reticulares; Classe 2= típicas veias varicosas; Classe 3= veias acompanhadas de edema (inchaço); Classe 4= presença de alterações da pele como manchas escuras, pigmentação, eczemas ( manchas vermelhas que coçam e descamam), dermatoesclerose ( quando a pele fica endurecida); Classe 5= presença de úlcera cicatrizada; Classe 6= presença de úlcera ativa (não cicatrizada).

pernas com varices - digitador ergonomics

 

pigmentacao acentuada digitador ergonomics

Pigmentação acentuada na perna

ulcera na perna digitador ergonomcs
Úlcera de perna decorrente do refluxo venoso

IMPORTÂNCIA DA ENFERMIDADE VENOSA
No Brasil, estima-se que entre 45 e 50% da população adulta apresenta varizes nas pernas, sendo 4 vezes mais freqüente na mulher que no homem.

PREVENÇÃO DE VARIZES:
Sempre que possível deve se evitar o sol e o calor.. Deve-se evitar banho de sol e nunca passar das 10 horas da manhã, horário em que os raios térmicos prejudiciais passam a ser mais freqüentes.

Evitar o excesso de peso é outra medida saudável. O excesso de peso sobrecarrega a circulação e provoca o aparecimento de varizes. Ter bons hábitos alimentares é saudável para todo o corpo. O excesso de peso também provoca celulite que está associada as microvarizes e telangiectasias (vasinhos). A realização de exercícios físicos melhora a força muscular das pernas e, portanto melhora a circulação de retorno. Os melhores exercícios são andar, correr e nadar.
Evitar o uso de anticoncepcionais hormonais é outra medida importante contra as varizes. Os hormônios femininos (pílulas, tratamento de menopausa, reposição hormonal) retêm líquidos e aumentam a pressão dentro das veias, também amolecem as paredes dos vasos e são um dos principais fatores desencadeantes de varizes.
O salto alto faz com que a musculatura da perna fique permanentemente contraída, sem o movimento rítmico, o que dificulta a circulação venosa. O uso do salto alto em ocasiões especiais não chega a ser prejudicial, mas o seu uso rotineiro certamente pode colaborar para o aparecimento de varizes.
Uso de meia compressiva embora não seja um tratamento curativo é uma das melhores formas de prevenir o aparecimento ou a progressão de aqueles que já possuem varizes. O uso de meias compressivas pode causar um grande alívio em alguns pacientes que as usam permanentemente. As pessoas com tendência hereditária importante e as que por motivos profissionais ficam muito tempo em pé ou sentadas devem usar este tipo de meia. Muitos pacientes queixam-se porque provocam calor e são desconfortáveis e, portanto não as vestem como recomendado. Mais comumente as meias são de 20 a 30 mm/Hg são usadas na prevenção da doença venosa em pacientes com varizes incipiente sem edema e 30 a 40 mm/Hg são indicadas para pacientes que têm varizes com edema moderado ou em pacientes com varizes severas durante a gravidez. com varizes acentuadas e importante edema. Meias com 50 a 60 mm/Hg são utilizadas em pacientes com linfedema.

OS TRATAMENTOS DISPONÍVEIS PARA AS VARIZES:
Uma vez que o paciente foi avaliado com exame físico e ultra-som é necessário a elaboração do planejamento terapêutico. O tratamento das varizes pode ser preventivo e curativo. O tratamento preventivo seria o que diminui o aparecimento de novas varizes e o curativo o que elimina as varizes que já existem. Existem atualmente várias técnicas pata tratamento curativo de varizes, que incluem o uso de meias elásticas compressivas, escleroterapia (aplicação), remoção cirúrgica da safena com raquianestesia, remoção de varizes com anestesia local, tratamento das varizes com laser e mais recentemente radiofrequência.

RECOMENDAÇÕES ERGONÔMICAS DIGITADOR ERGONOMICS
Deve-se evitar ficar sentado ou em pé por longos períodos de tempo. Lembre-se que as varizes surgem quando se está em pé ou sentado e não aparecem quando se está deitado ou em movimento. Quando por motivos profissionais ou sociais for necessário ficar muito tempo parado, sentado ou em pé (no trabalho, em festas, em viagens longas), deve-se movimentar os pés, como se estivesse acelerando um carro. Este movimento do tornozelo, chamado de dorso-flexão, faz a musculatura da panturrilha se contrair ritmicamente, colocando em ação o “coração periférico”, o que faz a circulação funcionar e evita varizes.

Quando você estiver sentado trabalhando com o computador por exemplo o uso de apoio para os pés com a plataforma inclinável favorece esse movimento de dorso-flexão auxiliando o bombeamento do sangue para o coração além de movimentar os pés o apoio também favorece a correção postural porque quando você está posicionado com os pés no apoio, seu corpo é projetado para trás consequentemente você reclina no encosto da cadeira posicionando corretamente.

 

O uso do apoio para os pés é recomendado pela NR 17 como equipamento obrigatório nas situações onde as pessoas que trabalham sentadas e seus pés ficam suspensos. No entanto o apoio para os pés é indicado mesmo para as pessoas que estão com seus pés apoiados no chão ,o uso do apoio de pé favorece a movimentação e bombeamento sanguíneo , evita a compressão da fossa poplítea e também favorece a correção postural posicionando sua coluna no apoio da cadeira.

apoio para os pes digitador ergonomics

Apoio para os pés DIGITADOR ERGONOMICS

CARACTERÍSTICAS IMPORTANTES PARA O APOIO DOS PÉS:
O apoio para os pés deverá ter as dimensões da plataforma compatíveis com o tamanho dos pés,e deverá usar como base os pés masculinos de um adulto por volta de 30 cms de comprimento e a largura da plataforma uns 40 cms mais ou menos permitindo que os dois pés fiquem apoiados paralelamente e ligeiramente afastados, no caso das mulheres que anatomicamente tem os quadris mais largos do que os homens.

A movimentação da plataforma é necessária para que seja possível o movimento para frente e para trás dos pés num movimento de gangorra, dessa forma é possível o bombeamento do sangue dos pés para o coração. Importante nessa movimentação que haja um pouco de resistência para que a plataforma não fique totalmente solta, forçando uma contração dos pés e que a plataforma permaneça na angulação escolhida ou nem muito rígida que precise fazer força para movimentá-la.
É indicado que o apoio para os pés tenha ajustes de altura ,no entanto na grande maioria somente a possibilidade de movimentação de angulação dos apoios são suficientes para aqueles que precisem de pouca altura para apoiar seus pés.

img-Denise

Denise M.F.Chiaradia
Especialista em ergonomia
Ergonomista sênior certificada pela ABERGO

Um Comentário em “O uso de apoio para os pés na prevenção de varizes nas pernas.

  1. Boa tarde a TODOS (as),

    Sou Marcos Gonçalves, e Cuido da Segurança do Trabalho de um Grande Grupo de Empresas;

    Gostaria de saber sobre a obrigatoriedade prevista em Lei para oferecermos poio para os pés e descanso para o punho. Vocês têm a Legislação que obriga a implantação destes itens ou ainda não se tornou obrigatório?

    Certo de sua atenção, despeço-me antecipando agradecimentos;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.